FEIRA DA MAÇÃ BRAVO DE ESMOLFE

Decorreu, no Largo de Santo Ildefonso (Centro de Exposições de Produtos DOC), na Freguesia de Esmolfe, no dia 13 de outubro a XXIV Feira da Maçã Bravo de Esmolfe. Trata-se de uma iniciativa da Câmara Municipal de Penalva do Castelo, da Junta de Freguesia de Esmolfe, com o apoio da FELBA – Promoção das Frutas e Legumes da Beira Alta.


O dia iniciou com a Missa Campal, presidida pelo Sr. Padre José António, acompanhada musicalmente pelo grupo da paróquia.

Pelas 10.30h as Entidades Oficiais foram recebidas pela Banda Musical e Recreativa de Penalva do Castelo, seguiu-se uma visita aos produtores de maçã bravo de Esmolfe.

Na breve cerimónia, usou da palavra, o Presidente da Junta de Freguesia de Esmolfe, Sr. Rogério Craveiro, o Vice-Presidente da FELBA, Eng. Rogério Martinho, o Diretor Regional da Agricultura e Pescas do Centro, Eng. Fernando Martins, o Presidente da Câmara Municipal de Penalva do Castelo, Sr. Francisco Carvalho e o Secretário de Estado do Ambiente, Dr. João Ataíde.

O primeiro a usar da palavra foi o Sr. Rogério Craveiro, que agradeceu a presença de todas as entidades presentes, produtores de maçã bravo de Esmolfe, artesãos e os demais. Referiu as características da maçã bravo de Esmolfe como únicas, apelidando como “rainha das maçãs portuguesas”, destacando as “suas excelentes qualidades degustativas, com um aroma intenso, agradável e único”.

O Eng. Fernando Martins considera a 24ª Feira da maçã bravo de Esmolfe uma “aposta meritória” na promoção de um “produto único responsável pela identidade do território. É de Esmolfe e leva o seu valor ao mundo”. Salientou a importância da aposta direcionada para “os consumidores do futuro, que não tendo as memórias do passado, as opções de compra são construídas com base em critérios”, como a “autenticidade, a sustentabilidade do modo de produção e o consumo associado a hábitos saudáveis”.

O Presidente da Câmara Municipal, Sr. Francisco Carvalho, destacou a importância deste evento para os produtores locais, dando ênfase à “trilogia de excelência”: o queijo Serra da Estrela, o vinho do Dão de Penalva do Castelo e a maçã bravo de Esmolfe, que tem levado o nome de Penalva do Castelo pelo mundo. Estes produtos endógenos são possíveis graças ao micro clima que beneficia o território, por estar “encaixado entre quatro rios” que “origina verões mais suaves e invernos menos agrestes”.

O Dr. João Ataíde sublinha que a aposta na diferenciação é o caminho a percorrer. Considera que “este produto, como os demais, precisam de ser qualificados, já que não existem em grande quantidade”. Deve ser feita essa diferenciação “pelo preço e pela qualidade”.

Após as intervenções, decorreu a visita aos seguintes stands: artesanato, produtores/engarrafadores de vinho de Penalva do Castelo, Fumeiro, IPSS entre outros presentes no recinto.

Ao longo do dia, a animação musical esteve a cargo da Casa do Povo de Esmolfe e do artista Ruizinho de Penacova.

Neste certame realizou-se a V edição do Concurso “Delícia de Maçã Bravo de Esmolfe” que teve como objetivo criar ou reinventar um doce ou bolo típico para o Concelho.

O doce/bolo vencedor foi as “Cavaca com caulis de Maçã de Esmolfe” confecionado pela Beatriz Rebelo e Leonor Rebelo da Costa. Foram ainda atribuídos um 2º lugar ao “Bolo-Rei de Maçã Bravo de Esmolfe” – Sandra Maria Gouveia Lopes Pais Ferreira e 3º lugar às “Rosinhas Bravo de Esmolfe” – Centro Social e Cultural Aníbal Pina Gouveia
O Júri parabenizou, mais uma vez, a iniciativa e todos os participantes.

Este certame visou divulgar o que de melhor se produz no Concelho de Penalva do Castelo, em que o destaque foi para a trilogia de excelência: vinho “Dão de Penalva”, queijo Serra da Estrela e maçã bravo de Esmolfe.

Penalva do Castelo ComVida!

Siga-nos

Acompanhe-nos nas redes sociais:

    

Contactos

  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
  232 640 020
  232 640 021/22
  Avenida Castendo, 3550-185 Penalva do Castelo
N 40º 40´33´´ W 07º 42´07´´